Nem todo mundo precisar ser chefe

Nem todo mundo precisar ser chefe

Para os pais, família e a sociedade, na maioria das vezes, quem acaba decidindo por uma carreira no mundo corporativo têm como obrigação chegar a uma posição de chefia. Cria-se a expectativa que haverá uma projeção meteórica, partindo de um cargo inicial como estagiário ou auxiliar para chegar um dia a uma gerência, direção e até se tornar o presidente da empresa, esse é um modelo de sucesso profissional.

Mas esse não é o único caminho para ser feliz, próspero e útil em sua carreira, você pode se tornar um especialista.
O especialista deve antes de tudo ser muito sincero consigo, ao contrário do que se pode pensar, este é um profissional que não se acomoda, ele precisa na verdade, o tempo todo, se aperfeiçoar, agregar novos conhecimentos e fazer parte de grupos seletos de outros especialistas, tanto na empresa quando no mercado, para ficar antenado às novidades.

Para os técnicos e especialistas a realização de seu sucesso profissional está em cada vez fazer melhor, descobrir novos caminhos, novas ferramentas, novos aprendizados.

O desafio está em ir contra o paradigma, é totalmente necessário que o especialista seja sincero com a empresa e seu gestor, evitando desgastes e expectativas que possam ir contra o seu projeto pessoal de carreira.

Dizer “não” a uma proposta de assumir um cargo de chefia ou gestor não significará jamais ter que ficar estagnado na carreira nem no salário, ficar firme em seu propósito, se atualizar sempre e ser movido por desafios e se tornar um “expert” pode fazer de você alguém indispensável ao mercado de trabalho.

Com isso aumentará a sua empregabilidade e vai se sentir com certeza mais seguro em sua trajetória profissional.

Rosângela Casseano é Psicóloga, Hipnoterapeuta, Master em PNL e Personal Coach